UNIFAA entrega novas bicicletas de carga aos catadores de recicláveis do Projeto Amigos da Rua


A Casa de Acolhida Regina Lúcia Fonseca de Gomes recebeu nesta sexta-feira (17/09), através de uma parceria com o Centro Universitário de Valença (UNIFAA), mais duas bicicletas de carga destinadas ao trabalho dos catadores de materiais recicláveis que participam do projeto Amigos da Rua. Além das bicicletas, os catadores receberão EPIs que visam garantir a sua segurança e a integridade física no trabalho diário da coleta seletiva.

A doação das bicicletas de carga motiva o crescimento deste trabalho e destaca a importância da reciclagem para a preservação do meio ambiente. O uso das bicicletas dá mais dignidade e segurança aos catadores e melhora a eficiência da coleta seletiva. Com uma capacidade de carga de 200 kg é possível para o catador carregar mais materiais e gerar mais renda para melhorar sua vida.


Agradecemos imensamente o apoio de todos que vêm possibilitando o desenvolvimento deste projeto: ao Prof. José Rogério Neto que busca por estratégias para o enfrentamento dos problemas sociais da nossa comunidade; ao Coordenador do Núcleo de Educação Ambiental e Sustentabilidade (NEAS) Rynaldo Santos, que vê no projeto a importância da criação de uma nova consciência sobre o lixo, o valoroso trabalho dos catadores e a fundamental importância da preservação do meio ambiente; à Professora Maria Aparecida Monteiro, Diretora Social da UNIFAA e aos monitores ambientais pelo importante trabalho que realizam dando nova serventia aos materiais coletados nas ruas de Valença.



Como participar

O projeto já conta com uma bicicleta em funcionamento que possibilita ao catador garimpar diariamente os locais em busca do material reciclável como papel, papelão, plástico, ferro e outros materiais reaproveitáveis. Graças ao seu trabalho que uma quantidade significativa de resíduos sólidos deixa de ir para os rios, lixões e voltam a serem reutilizados pelas indústrias favorecendo a diminuição dos recursos naturais e gerando recursos financeiros para a subsistência do catador.


“O projeto de reciclagem garantiu a minha independência financeira. Tenho os dias certinhos de pegar o papelão e as famílias guardam para mim, porque fiquei conhecido” — relata Júlio Souza Nunes, reintegrado e catador de material reciclável.



Aqueles que desejarem contribuir com o projeto, podem agendar a retirada destes materiais em suas empresas, casas e eventos pelo telefone da Casa de Acolhida: 2453-4626.

162 visualizações